03/09/2012

Gatos e seus poderes misticos

Ola Gatinhos e Gatinhas!
Eu estava aqui... pensando com os meus botões, e resolvi fazer um post 
muito polêmico, sobre gatos,há pessoas que gostam deles, 
e há pessoas que os detestam, eu sou das pessoas que amam gatos, 
porem só tive uma gata (a Tata), pois tem pessoas na minha família
 que não simpatizam com bichanos (o que é uma pena).
Enfim... o post é longo por isso clique no leia mais para continuar lendo,
mas só clique se você realmente quer ler.

  Existem várias crenças que depositam no gato uma sensibilidade diferenciada.
   Os gatos, em uma casa, podem equilibrar as energias do lar.
 Se o seu gato está passando por uma fase inquieta, irritada ou diferente, 
observe bem se ele não está apenas refletindo o que tem acontecido com você 
e sua família. Desde a Idade Média os gatos têm a estigma de estarem
 relacionados aos temas mais místicos, mágicos e esotéricos. 
Nesta época supertições que até hoje existem, como a de algo ruim 
relacionado ao gato preto, surgiram. Até hoje o gato é um animal que 
leva mistério em seu jeito. Os gatos têm o poder de absorver as energias 
negativas do ambiente em que estão. Mas calma, isso não é o fim 
do seu gatinho, pois quando ele dorme, seu corpo liberta essas negatividades 
que foram recolhidas, e isso, por sinal, justifica o jeito preguiçoso dos felinos. 
Créditos: Vira latas do bem
Agora vamos começar com a história:
"É fácil entender por que os gatos despertam sentimentos de antipatia nas pessoas. 
Um gato se mostra sempre bonito; sugestionando idéias de luxo, 
limpeza, e prazeres volutuosos."

Créditos: Vira Latas do bem
Egito:
Há dois mil anos, o gato era tido como animal sagrado no Antigo Egito. 
Bastet, a deusa da felicidade e da fertilidade, era geralmente representada 
por uma mulher com uma cabeça de gato, bem como o seu animal-totem,
 que igualmente era considerado um deus. Além de Bastet, Rá e Osíris, 
também deuses egípcios, ocasionalmente eram representados por figuras de felinos. 
Os egípcios apreciavam de tal maneira seus gatos que sua exportação era 
expressamente proibida; mas os mercadores jônicos entregaram-se a um lucrativo 
contrabando que permitiu ao gato caseiro alcançar primeiro a Ásia Menor 
e depois Europa. Na Índia o gato foi,  domesticado na mesma 
época que no Egito. A China já conhecia o gato-caseiro mil anos 
antes de nossa era, o Japão um pouco mais tarde.

Créditos: Pit Stop Nerd
Idade Média:
A Idade Média foi de um modo geral, hostil aos gatos, que eram 
associados às feitiçarias e considerados criaturas diabólicas. 
Nesse período eles passaram a ser perseguidos pelos fanáticos religiosos,
 os mesmos que os acolheram durante muito tempo: os cristãos. 
Era visto como um animal do diabo, principalmente os de cor preta e 
também por causa da sua ligação com Bastet, deusa da fertilidade e Freia, 
a deusa do amor. Milhares de gatos foram queimados em praça pública, 
juntamente com mulheres acusadas de bruxaria. Somente após o final 
da Idade Média os gatos puderam desfrutar as suas sete vidas da maneira 
que sempre quiseram: instalados confortavelmente nas casas dos humanos, 
com comida à vontade e várias regalias. É desta época que parte a maioria
 das superstições, das quais algumas chegaram aos nossos dias. Em diversas 
culturas da Antiguidade, em especial nas culturas orientais, o gato era 
considerado um guardião das almas dos mortos, detentor dos mistérios da 
vida e da morte, um condutor que as levava até o outro lado. Sob esta perspectiva, 
o gato era adorado como divindade, e reverenciado como animal de grande
 poder místico. “O gato imortal existe, em algum mundo intermediário 
entre a vida e a morte, observando e esperando, passivo até o momento em 
que o espírito humano se torna livre”. Então, e somente então, ele irá liderar 
a alma até seu repouso final.

Créditos: Cuaderno de Mujeres 
Poderes Misticos dos Gatos:
Na mente de muitas pessoas, o gato ainda é um animal misterioso, 
quase sagrado, de uma visão além do normal e uma percepção aguçada. 
Diz-se mesmo que teria poderes paranormais, que saberia muito mais 
dos segredos da vida do que nós. Qualquer pessoa que tenha tido a
 chance de conviver com um gato percebe facilmente que boa parte dessas
 características parece mesmo ser verdadeira. Os gatos realmente 
parecem ter uma percepção extrassensorial, uma visão diferenciada, 
além do normal. Quase sempre dão a impressão de pertencerem a uma 
esfera superior, a um nível mais elevado de consciência. Os gatos parecem 
saber exatamente como nos sentimos, mesmo que não externemos 
nenhuma reação diferente. Estão sempre por perto quando precisamos, 
mesmo sem serem chamados. E compreendem perfeitamente o que dizemos. 
Perceba como o gato o encara enquanto você fala com ele. Olhe dentro dos 
seus olhos, você verá neles a chama da inteligência. Perceberá a 
compreensão latente em seu olhar profundo e penetrante. Por sua espiritualidade
 intrínseca, os gatos foram usados como forma de proteção contra energias 
negativas e como vetores de cura. Os celtas diziam que os gatos,
 assim como demais animais domésticos, eram a reencarnação de parentes
 já falecidos, ancestrais que reencarnavam nessas formas de vida para aconselhar. 
Nessa corrente de pensamento, o gato era considerado o animal mais apropriado, 
justamente por sua percepção aguçada. 
Créditos por todas as informações: Luna & Amigos

Infelizmente esses pobres animaizinhos ainda sofrem com crendices 
e preconceitos,eles fizeram parte de uma história de amor e ódio.
Eles são animais do bem, e não merecem essa injustiça. 
E você??? O que acha a respeito desses felinos???
Comente e deixe sua curiosidade e quem sabe a sua história.
Alguma vez você já parou para pensar nos poderes do seu felino,
ou até mesmo o como ele te faz feliz???
Comente aqui!
Beijinhos da Dora